domingo, 19 de fevereiro de 2017

Renovando a mente — Passo 3


Ontem falamos sobre dar ouvidos apenas à Verdade. Já aprendemos um método prático de identificar a voz do gremlin criador de pensamentos negativos: qualquer pensamento que tente nos colocar para baixo e nos fazer sentir que não há saída, é o gremlin. Se você tem convicção de que, por mais que busque, é impossível ser batizado com o Espírito Santo, essa é uma mentira tão absurda quanto dizer que ovos dão em árvores, porque contradiz a Palavra de Deus. Em vez de ficar pensando nessa mentira, se esforce para enxergá-la como o absurdo que ela é. Para renovar a mente, é preciso fazer uma verdadeira faxina.
Passo 3: Faxina mental 
“Odeio os pensamentos vãos, mas amo a Tua lei.”
Vamos ao nosso amigo Michaelis:
vão – adj
1 Oposto à realidade; falso.
2 Sem conteúdo ou sem sentido; vazio.
3 Que denota futilidade.
4 Sem eficácia; inútil.
5 De total insignificância.
6 Que se fundamenta no que é falso.
7 Que revela vaidade excessiva. 
Davi afirma que ODEIA esse tipo de pensamento. É o que devemos fazer, também. Não ter tolerância. Não tentar decodificá-los para ver se têm um fundo de verdade. Sacrificar a vontade de ficar pensando neles. Mate a mentira de fome; dê comidinha para os pensamentos certos. Pensamentos se alimentam de atenção. Quanto mais atenção der a eles, mais eles se fortalecem. Por isso, mate os pensamentos negativos de fome e dê sua atenção aos que, de fato, a merecem. Parou de alimentar o pensamento negativo, imagine-se passando um aspirador de pó nele. Ele entra no aspirador e vai para o lixo, que é o lugar dele.  
Mas assim como não adianta só se abster de conteúdo secular sem substituir por conteúdo espiritual no Jejum de Daniel, não adianta só deixar de alimentar os pensamentos negativos. É preciso substituí-los por pensamentos verdadeiros. Passar um pano com desinfetante perfumado e colocar as coisas em ordem. Leia comigo:
“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.”
Olha que máximo, a paz de Deus excede todo o entendimento não só porque é muito maior do que podemos compreender, mas também porque está dentro de nós independentemente das circunstâncias em que estamos mergulhados. Essa é a paz que vem da fé, que independe do que sentimos, vemos ou ouvimos. Essa paz guarda nossos corações e nossos pensamentos porque ela vem do Espírito, é estável.
Mas para alcançarmos essa paz, devemos passar a Deus nossos pedidos por meio da oração e da súplica, com ação de graças (atitudes que demonstrem que estamos gratos pela resposta, mesmo antes de vê-la). Previamente gratos porque sabemos que Ele cuida de nós. E, por isso, obedecemos à ordem de não andar inquietos por coisa alguma. É isso. Causa e consequência. Se disser a Deus o que está inquietando você, confiando que Ele cuidará desse problema, a paz vai guardar seu coração e seu pensamento. E aí, quanto ao resto…
“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.”
Aí está um checklist para definir quais pensamentos estão autorizados a ficar na sua cabeça. Aplique aos seus próximos pensamentos. Isso é verdadeiro? — Lembre-se: não estou perguntando se o pensamento parece verdadeiro ou se você sente que ele é verdadeiro. Estou perguntando se faz sentido à luz da Palavra de Deus. Por exemplo, o pensamento de “não vou receber o Espírito Santo porque já estou há dez anos na igreja e até agora não recebi” faz sentido? Não, pois não há na Bíblia nenhum prazo de validade para a promessa do Espírito Santo. Ou melhor, até há. Ele vai até o dia do arrebatamento ou até o dia da morte. Até lá, qualquer pessoa pode se habilitar para recebê-LO.
Esse pensamento, então, já não passou no checklist. Não está entre os autorizados a permanecer na nossa cabeça. Se determinado pensamento passar desse primeiro item, tem que passar pelos outros: é honesto ou desonesto? É puro ou impuro? É amável ou odioso? É de boa fama ou é infame? Tem alguma virtude nele? Ele é louvável? Ou reprovável?
É um excelente momento para você duvidar da dúvida, questionar a validade do medo e desprezar aquilo que é lixo e que tem entulhado a sua mente. Faça uma faxina mental. E tenha consciência de que isso é algo a ser feito constantemente (você limpa sua casa uma vez a cada dois anos?). Não há pílula capaz de resolver esse problema de intoxicação mental. A única maneira de se livrar dessas toxinas é fazendo uma limpeza profunda. Pare de dar atenção ao que não tem lhe ajudado e passe a dedicar sua atenção às palavras que podem colocar você para cima e aproximá-lo de Deus. Leia a Bíblia, leia os livros da igreja (se já leu, releia como se estivesse aprendendo tudo de novo agora).
“Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim.”
E como se inclina o coração a guardar (obedecer) a Palavra de Deus? Decidindo obedecer. É pela fé, não pelo sentimento. Não pela vontade. Não pelo que parece. E é para sempre, até o fim. Não por um momento. Não até desanimar. Não condicionado a algum acontecimento ou a algum prazo. Até o fim. Quem toma essa decisão, vai colher os frutos dela. Sempre que penso nesse assunto, me lembro da mensagem do dia 2 de janeiro do livro O Pão Nosso para 365 dias. Segue um trechinho: 
“[…] Um dos segredos para a manutenção da Salvação é a oração em espírito. Ela deve ser feita imediatamente após surgirem os maus pensamentos. Instantaneamente, sem palavras, na mente, e com toda a força, há de se expulsá-los, usando o nome de Jesus.
Se não os resistimos de imediato, eles ganham força, ameaçam a boa consciência e, consequentemente, a Salvação. Por isso, a reação, por meio de breve oração mental, tem de ser imediata. Pensamentos são inevitáveis. Os positivos devem ser curtidos e alimentados. Os maus devem ser banidos, ainda que tenham a aparência de bons e pareçam fazer sentido. Não podemos impedi-los de vir, mas temos poder e autoridade para repreendê-los.

A partir de hoje, vigie seus pensamentos. E mantenha em sua mente apenas aquilo que é bom, puro, respeitável e verdadeiro. “

Leitura complementar:
PS: Amanhã a gente continua falando sobre o “como”. Mas fazfavor de fazer a lição de casa, obedecendo à orientação desse post.
PS2: Tenho muito a falar sobre os comentários que tenho recebido, mas prefiro fazer aos poucos, em posts separados, para não dar indigestão em ninguém rs.
PS3: Por falar nisso, os comentários são enviados a mim e leio todos antes de aprovar, por isso parecem sumir quando você envia. Eles só aparecem depois de aprovados.
#JejumdeDaniel  #Dia 11
 Amanhã tem novo post aqui.
** Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel. Durante esses dias, os posts no blog serão diários e voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia este post para entender melhor.
*** Para quem não acompanhou ou para quem gostaria de rever os posts das edições anteriores do Jejum de Daniel neste blog, segue o link da categoria: http://lampertop.com.br/?cat=709 .

Nenhum comentário:

Postar um comentário