sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Renovando a mente — Passo 1


Muita gente me perguntando “COMO?”. “Como parar  de pensar errado?” “como lançar fora a preocupação?” “como prevalecer sobre o sentimento?” “como ignorar o gremlin?” “como vencer a dúvida?” “como abrir mão de um relacionamento prejudicial?” COMO? Ficar preso a esses questionamentos dificulta a prática do que você aprende. Você pergunta “como” porque, quando tenta, sente que não consegue e essa sensação faz com que desista. (Olha aí o vício de andar pelo que sente em vez de andar pela fé.)
Por trás dessa perguntinha está um problema muito maior, que precisa ser corrigido, senão vou responder a um “como” hoje e amanhã você aparecerá com outro “como” sem resposta. Você precisa renovar sua mente. Então, trate de aprender e praticar cada um dos passos que vamos mostrar nessa série de posts e você mesmo conseguirá responder aos COMOs que surgirem na sua cabeça.
Vamos começar com um passo básico (é básico, mas eu também demorei uns trocentos anos para descobrir que existia), pois sem isso fica meio complicado colocar o restante em prática. É por não ter consciência disso que você acaba boicotando seus esforços. 

Passo 1: Fique do seu lado

Não estou pedindo para ser condescendente com seus erros, mas para agir como se, de fato, estivesse do seu lado e não do lado oposto. Seja seu melhor amigo e se ajude. Entenda o seguinte: Quando você tenta acertar, você erra pelo menos uma vez. Acostume-se com isso. Se desistir só porque errou, terá uma vida bem complicada pela frente, porque viverá desistindo e se sentindo frustrado e inútil. Já viu um bebê aprendendo a andar? Ele dá um passinho e cai. Daqui a pouco, dá dois passinhos e cai de novo. Mas isso não o impede de levantar e insistir até deixar de cair. Daqui a alguns anos, fará a mesma coisa ao aprender a andar de bicicleta sem as rodinhas de apoio.
Você se imagina dizendo a um bebê que está aprendendo a andar e cai: “seu incompetente! Você é burro? Você nunca vai conseguir andar!”. Seja sincero: o que você faria se visse um adulto falar assim com um bebê dando os primeiros passos ou com uma criança de 7 anos aprendendo a andar de bicicleta sem rodinhas de apoio? Qual seria a sua reação? O que pensaria dessas frases absurdas?
O problema é que tem um pessoal que entrou em estado de drama tantas vezes que meio que se viciou em drama (boa notícia: vício tem cura! Conheça o Tratamento para Cura dos Vícios😀). Aí qualquer dificuldade já é motivo para se sentir a última das criaturas. “Eu não presto.” “Não vou conseguir.” “Nunca vou ser melhor.” “Não tem jeito para mim.” E lá está você falando coisas horríveis para alguém que está sinceramente se esforçando para acertar, para agradar a Deus. 
Amiga (ou amigo), com todo o infinito amor que existe dentro do meu ser: ACORDA! Quando você vai começar a ter RAIVA desse tipo de frase? Não estou dizendo para ter raiva de você por ter pensado nessa frase (tem que explicar, né? rs), mas ter raiva da frase, mesmo. Deus é mentiroso? Deus é maluco? Deus envelheceu? Deus muda? Deus tem alzheimer e se esquece das coisas? Então, por favor, comece a enxergar esse tipo de pensamento como ele de fato é: uma mentira.
Decida fazer o certo, pensar certo e obedecer à Palavra de Deus, sabendo que você foi chamado por Ele e tem todas as condições de conseguir (porque condições todo mundo tem, basta obedecer). E se, no terceiro passinho, você cair, se levante e continue. Não fique se torturando. Seja seu amigo. Se ajude, se motive, sente com você para fazer uma oração. Ok, parece um conselho de doido. Mas já que vai falar consigo mesmo, então fale coisas boas. Leia a Bíblia, pegue uma Palavra que combata o pensamento que mais te atrapalha e use essa Palavra TODAS AS VEZES que o pensamento vier.
Ah, mas é difícil! Ah, mas já tentei e não consigo! É por isso que se chama GUERRA! E, sinto informar, mas ninguém se livra dela nunca. Dentro ou fora da igreja, a vida é uma guerra constante entre os pensamentos ruins e os bons. Mas quando aprendemos a usar a fé, temos força para VENCER. Os pensamentos ruins geralmente têm dois aliados: o gremlin e nós mesmos. Já os pensamentos bons, têm dois aliados: Deus e aqueles que estão na fé e que nos ajudam. Minha proposta é que você desfalque o lado dos pensamentos ruins e fortaleça o dos bons, passando a jogar a seu favor.
Não tenha peninha de você, mas fale consigo mesmo com amor, como falaria a alguém que está se esforçando para acertar. Eu fiz isso e escrevi a respeito uns três anos atrás. (Recomendo que você leia o texto e vou deixar o link no final, mas por enquanto termine de ler este aqui.) Cheguei a escrever cartinhas para mim mesma, para combater a vontade de me descascar quando começava a me cobrar demais. Escrevia como se estivesse orientando outra pessoa. 
Se, no futuro, alguém encontrar esses cadernos sem que eu possa explicar, vai ter certeza de que eu estava em uma espécie de surto psicótico conversando comigo mesma rs, mas o que importa é que funciona. Não tem problema fazer umas coisas aparentemente doidas conscientemente, que funcionem para nos ajudar a exercitar a fé (tipo fazer Terapia do Amor para aprender a se relacionar consigo mesma ou mesmo o Tratamento para a Cura dos Vícios para se livrar do vício de drama rs).
Na Terapia do Amor, aprendi a separar o erro e a Vanessa; o problema e a Vanessa. Se a Vanessa errar, não significa que a Vanessa é um erro. Vou ajudá-la a superar esse erro e evitar que ele se repita. Se a Vanessa tiver um problema, não significa que a Vanessa é um problema. Como amiga, vou ajudá-la a resolver esse problema, exatamente como faço com meu marido.
Antes, o gremlin nem precisava trabalhar muito, ele me dava uma chicoteadinha de leve e eu tomava o chicote da mão dele para me chicotear loucamente. Mas agora eu tenho em mim uma amiga e aliada para combatê-lo usando a fé.
Faça isso, por favor. Dê esse primeiro passo. Não apenas hoje, mas a partir de hoje, pois o progresso, como o próprio nome diz, é progressivo. :)  



PS: Amanhã a gente continua falando sobre o “como”. Mas fazfavor de fazer a lição de casa, obedecendo à orientação desse post.
PS2: Tenho muito a falar sobre os comentários que tenho recebido, mas prefiro fazer aos poucos, em posts separados, para não dar indigestão em ninguém rs.
PS3: Por falar nisso, os comentários são enviados a mim e leio todos antes de aprovar, por isso parecem sumir quando você envia. Eles só aparecem depois de aprovados.
#JejumdeDaniel  #Dia 9
 Amanhã tem novo post aqui.
** Estamos em uma jornada de 21 dias de jejum de informações e entretenimento chamado Jejum de Daniel. Durante esses dias, os posts no blog serão diários e voltados exclusivamente para o crescimento espiritual. Leia este post para entender melhor.
*** Para quem não acompanhou ou para quem gostaria de rever os posts das edições anteriores do Jejum de Daniel neste blog, segue o link da categoria: http://lampertop.com.br/?cat=709 .

Nenhum comentário:

Postar um comentário